domingo, julho 14, 2024

Projeto prepara jovens para desenvolver games no interior do Ceará

Um projeto, no interior do Ceará, tem investido na formação de jovens para atuarem nessa área, promovendo não só a formação, mas a inclusão social. Chamado de “Entrando no Jogo”, o projeto começou em dezembro de 2022 e vai até maio de 2023, na cidade de Meruoca, que fica a aproximadamente 360 quilômetros de Fortaleza. Hoje, a iniciativa conta com 20 alunos, com idade a partir de 12 anos.

A formação em Criação de Jogos Digitais tem carga horária de 200 horas/aula e integra conceitos como programação, design de game, cenários 2D e 3D, narrativas para jogos, acessibilidade e muitos outros, com objetivo de abranger o vasto campo de atuação de desenvolvedores. 

“Enquanto aprendem a programar jogos, animações e histórias interativas, os participantes utilizam a Tecnologia da Informação para desenvolver a criatividade e adentrar na área mais promissora da economia criativa na última década. Os games geram relevantes receitas para toda a cadeia produtiva, galgando espaços cada vez maiores no mercado”. 

Ana Patrícia dos Santos, Coodenadora do projeto

Patrícia Santos complementa: “Há pesquisas que apontam que o mundo conta atualmente com impressionantes três bilhões de jogadores, o que evidencia a enorme demanda por mais jogos, que deem conta desse público”. A coordenadora adianta que, ao final dessa formação, serão abertas inscrições para uma nova turma, beneficiando mais jovens de Meruoca e região.

Impacto positivo

“Ao promover a formação na área de desenvolvimento de jogos, o Entrando no Jogo instiga o protagonismo da juventude local em ações com alto potencial de impacto positivo em suas vivências de curto, médio e longo prazo”, explica Ana Patrícia. O projeto visa ao desenvolvimento juvenil, intercambiando mecanismos que possibilitam, além da atuação profissional, diálogos sobre tecnologia, economia criativa e criação de conteúdo para as demandas da comunidade global, cada dia mais conectada.

Um exemplo a ser seguido pelos jovens da formação se encontra na própria sala de aula: o docente Antoniel Soares. O jovem de Meruoca é estudante do curso de Engenharia da Computação da Universidade Federal do Ceará (UFC) – Campus Sobral; e atua também na área de produção criativa, mais especificamente voltado para criação de conteúdo para a Internet, o cinema e a música. 

Toniel, como é conhecido, é cego desde que nasceu, mas nunca deixou que isso o impedisse de realizar seus sonhos, mesmo diante das dificuldades impostas, muitas vezes, pela falta de acessibilidade e inclusão social. Além de trabalhar na área, hoje ele está formando novos jovens para atuar profissionalmente ou empreender na cadeia produtiva da tecnologia.

Mecado em crescimento

De acordo com a Pesquisa Nacional da Indústria de Games, realizada pela Associação Brasileira dos Desenvolvedores de Jogos Digitais (Abragames) em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportação e Investimentos (ApexBrasil), o número de estúdios em atuação no país passou de 375 para 1009 entre os anos de 2019 e 2022. 

O crescimento de 160% demonstra a consolidação e expansão desse mercado em território nacional. No entanto, o Sudeste ainda concentra mais da metade dos desenvolvedores de jogos digitais e o Nordeste, especificamente, representa apenas 14% da indústria de games no Brasil.

+O projeto Entrando no Jogo é realizado pelo Instituto Tapuia de Cidadania, Cultura, Meio Ambiente e Turismo e conta com o apoio cultural da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult), por meio do programa Escolas Livres da Cultura. 

- Advertisement -spot_img

LEIA +

+RECENTES