domingo, julho 14, 2024

Unesco discute cultura em tempos de pandemia

Bilhões de pessoas em todo o mundo se voltam para a cultura em busca de conforto para superar o distanciamento social durante a crise de saúde causada pela COVID-19. Por outro lado, a pandemia está afetando fortemente o setor cultural.De olho nessa problemática, a UNESCO vem pensando em algumas iniciativas.

Uma dessas iniciativas é a campanha global #CompartilheNossoPatrimônio. A ideia é promover o acesso à cultura e à educação em torno do patrimônio cultural durante este período de confinamento em massa.

Agora, mais do que nunca, as pessoas precisam de cultura

Dentro desse contexto, foi lançada uma exposição online de dezenas de propriedades patrimoniais em todo o mundo, com o suporte técnico do Google Arts & Culture. A UNESCO também está incentivando que crianças de todo o mundo compartilhem desenhos do Patrimônio Mundial, dando a elas a chance de expressar sua criatividade e sua conexão com cada patrimônio.

Veja a exposicão no link: https://artsandculture.google.com/partner/unesco

Reunião emergencial

Em 22 de abril, a UNESCO reunirá os Ministros da Cultura do mundo em uma reunião online sobre a COVID-19 e seu impacto na cultura. A reunião ajudará os ministros a trocar informações e pontos de vista sobre o impacto da crise de saúde no setor cultural de seus países e a identificar medidas políticas de mitigação que sejam apropriadas em seus diversos contextos nacionais.

Reunião ministerial da UNESCO, realizada em novembro de 2019 em Paris

“A natureza global da crise da COVID-19 é um apelo à comunidade internacional para reinvestir na cooperação internacional e no diálogo intergovernamental”, disse Audrey Azoulay, diretora-geral da UNESCO. 

O fechamento de patrimônios históricos, museus, teatros e cinemas e outras equipamentos culturais está comprometendo o apoio financeiro à artistas e indústrias criativas.

A COVID-19 suspendeu muitas práticas de patrimônio cultural imaterial, impactando as comunidades em todos os lugares. A pandemia também acarretou na perda de muitos empregos e afetou diretamente os artistas, que em sua maioria, em todo mundo, dependem de atividades auxiliares para complementar a renda de sua arte.

“Agora, mais do que nunca, as pessoas precisam de cultura”, disse Ernesto Ottone R., diretor-geral adjunto para Cultura da UNESCO. “A cultura nos torna resilientes. Isso nos dá esperança. Ela nos lembra que não estamos sozinhos”.

- Advertisement -spot_img

LEIA +

+RECENTES