sexta-feira, julho 12, 2024

Estudantes do Ceará criam app para ajudar crianças em situação de emergência

Essa notícia vem direto dos campi da Universidade Federal do Ceará (UFC), instituição que é um verdadeiro hub de inovação no nordeste brasileiro: estudantes de dois cursos de graduação – Medicina e de Sistemas e Mídias Digitais – criaram um aplicativo para orientar como tratar os casos de acidentes domésticos envolvendo crianças.

O app Emergências Pediátricas já está disponível gratuitamente na Google Play Store para dispositivos com o sistema operacional Android. Nele, é possível encontrar informações de como proceder em casos de parada cardiorrespiratória, engasgo e sufocamento, queimadura, queda, choque elétrico e afogamentos sofridos por crianças.

Os impactos da iniciativa podem ser bastante positivos. Falta informação e, geralmente, as escolas e empresas do Brasil não ensinam como devemos proceder nesses casos. O afogamento, por exemplo, constitui  a principal causa de mortes entre crianças nas regiões Norte e Nordeste. E o app pode ajudar a reverter positivamente esse quadro.

“A ideia surgiu da experiência em ministrar treinamentos para o público leigo, pois neles sempre percebemos o quanto pais e cuidadores de crianças se interessavam pelo assunto”, lembra o acadêmico em Medicina José Roberto Francilino.

“Sabemos que acidentes na infância são muito comuns e que ainda existe relativo desconhecimento da população acerca da temática. Dessa forma, gostaríamos de deixar algo para essas pessoas que pudesse servir de consulta, além de alcançar um público mais amplo, principalmente nesse período de pandemia em que nossas atividades foram interrompidas”, justifica.

Roberto inscreveu a ideia de criar o projeto em um edital de parcerias feito pelo curso de Sistemas e Mídias Digitais (SMD). Depois de aprovado, o projeto ganhou novos integrantes: 5 estudantes de SMD e 7 de Medicina iniciaram o desenvolvimento do aplicativo. A pediatra e professora do curso de medicina da UFC, Virna Costa e Silva, ficou responsável pela orientação científica.

“No geral, foi um projeto muito enriquecedor, que só foi possível graças ao empenho de todos os envolvidos. Durante todo o processo tomamos cuidado para fazer vários testes e coletar feedbacks com usuários dentro do público-alvo, a fim de corrigir dificuldades de uso no aplicativo. Além disso, tivemos feedbacks de pessoas próximas que acharam uma iniciativa sensacional, o que foi bastante motivador”, afirma o programador Lucas Queiroz. Ele é um dos estudantes de SMD que integrou a equipe criadora da ferramenta.

Lançado no fim de maio, o aplicativo tem nota máxima e muitos feedbacks positivos na loja Google Play Store. O app está disponível no link: https://play.google.com/store/apps/details?id=com.pediemergencypji

+ Relativamente novo (foi criado há uma década) o curso de Sistemas e Mídias Digitas da UFC tem feito diversas parcerias com outros cursos da instituição para a criação de aplicativos móveis, plataformas web e games.

PRÓS

  • Interface amigável
  • Fácil de usar
  • Ocupa pouco espaço na memória do celular

CONTRAS

  • Ainda não tem versão para iPhone
  • Como é um projeto acadêmico corre o risco de não receber atualizações futuras

Com informações da Universidade Federal do Ceará

PARA LER OUVINDO

- Advertisement -spot_img

LEIA +

+RECENTES